Presidente da CBDE participa de audiência pública no Senado Federal

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Brasília - A Subcomissão Permanente sobre Esporte, Educação Física e Formação de Categorias de Base (CEEEFCB), promoveu, na tarde desta quarta-feira (10), no Senado Federal, uma audiência pública para discutir o Plano Nacional de Esporte.

O evento contou com a participação do presidente da Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), Antônio Hora Filho; do vice-presidente da Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), Robson Aguiar; e de Marcelo Ottoline, presidente da Federação Regional do Desporto Escolar do Distrito Federal e Entorno (FRDE-DF). A subcomissão funciona no âmbito da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE).

Além de representantes do Desporto Escolar Nacional, também foram convidadas lideranças de outros setores esportivos como membros da Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS) e representantes do ministério da Defesa. A reunião contou ainda com a presença do General Décio dos Santos Brasil, titular da secretaria Especial do Esporte, órgão vinculado ao ministério da Cidadania.

Essa foi a segunda audiência pública realizada pela Subcomissão. O encontro tratou sobre a necessidade da criação de um Plano Nacional para o Desporto, além de discutir a importância da prática de esporte nas escolas, oportunidade em que Antônio Hora Filho fez uma apresentação sobre os trabalhos realizados pela entidade.

Ao receber a palavra da senadora Leila Barros (PSB-DF), que presidiu a sessão, o presidente agradeceu o convite de participar desta audiência que, segundo ele, é de fundamental importância para o desenvolvimento do esporte no Brasil.

- Fico lisonjeado por ter sido convidado para participar dessa audiência pública que trata de um assunto que baseia a nossa existência. Essa satisfação foi ampliada no momento em que soube da presença do general Décio Brasil, que desde que chegou ao ministério, mostrou que veio para fazer diferente. Neste período, já reuniu entidades colocando a sua equipe técnica à disposição do esporte nacional. Disse.

Na oportunidade, Hora Filho apresentou detalhes sobre o trabalho realizado pela CBDE mostrando os avanços do segmento no país.

- Temos uma particularidade: o nosso conceito. Embora muitos falem sobre o alto rendimento, o escolar tem um papel fundamental na sociedade e no futuro do esporte brasileiro. Por isso, é necessário evitar a seletividade dando oportunidade para que todos tenham condições da prática esportiva no Brasil, sobretudo pela importância que ele tem na formação do cidadão. Revelou.

Durante os 15 minutos regulamentares a que teve direito, Antônio Hora apresentou o organograma de sua gestão demonstrando as exigências legais de boas práticas tendo em vista a necessidade de mostrar à sociedade que o dinheiro público investido no esporte educacional é tratado com responsabilidade.

- É preciso desenvolver por ser educacional, a formação integral do indivíduo para o exercício da cidadania e a prática de lazer. Isso é basilar no Desporto Escolar. Por isso, a CBDE embora tenha pouco menos de 20 anos, conseguiu, a partir do acesso ao recurso oriundo da Lei Agnelo Piva, realizar uma reforma administrativa estabelecendo uma nova dinâmica de governança seguindo as diretrizes do Tribunal de Contas da União (TCU) e do próprio ministério da Cidadania”, revelou.

Sabatinado pela senadora potiguar Zenaide Maia (PROS-RN), sobre o número de jovens que participam dos eventos escolares no Brasil realizados pela CBDE, e a origem deles, se de escolas públicas ou privadas, Hora foi taxativo.

- A Confederação executa uma política para atingir as escolas públicas promovendo competições de modalidades que historicamente as escolas privadas ainda não despertaram o interesse, como o atletismo, por exemplo. Então, quando a CBDE realiza um brasileiro de atletismo, 70% dos participantes são oriundos da rede pública. Vale lembrar que em nossas competições os estudantes recebem passagens, alimentação, hospedagem, premiação e toda a estrutura para que eles possam competir. Contou.

No fim da audiência, o presidente da CBDE se emocionou ao relembrar os colegas de escola durante sua infância e a importância que o esporte possui em sua vida.

- Fico feliz quando vejo atletas que dificilmente chegarão ao ranking internacional de destaque sendo favorecidos pelos conceitos do esporte. É isso que vai transformar a vida do cidadão, como eu tive a minha transformada. Cada um aqui tem sua história de vida. Eu estudei numa escola pequena em Sergipe e perdi muitos colegas que seguiram outros caminhos. Foi o esporte que transformou a minha vida e esse também é meu objetivo enquanto gestor: o de transformar vidas no meu Brasil que ainda vai estar no lugar que merece”, contou.

A Subcomissão Permanente sobre Esporte, Educação Física e Formação de Categorias de Base (CEEEFCB) é formada por cinco senadores e mais cinco suplentes. Os trabalhos são liderados pela senadora Leila Barros que tem como vice-presidente o senador capixaba Marcos do Val.

Assessoria de Comunicação da Confederação Brasileira do Desporto Escolar
Informações: +55: 061 99136-0090 / +55: 061 3967-7176
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Endereço sede: Setor Bancário Norte, Quadra 2, Lote 12
Bloco F, Brasília - Distrito Federal